• Diogo Oliveira

Workshop no Lagoas Park - Biodiversidade de Oeiras

Oeiras tem Vida

Em colaboração com o Município de Oeiras (CMO) estamos a promover um conjunto de visitas guiadas, gratuitas, para observação da fauna (aves, mamíferos, anfíbios, repteis, peixes e insectos) e flora que habitam em diversos espaços verdes municipais. Esta é uma excelente oportunidade para conhecer a biodiversidade destes locais. Como sou o guia do passeio torna-se complicado conseguir fotografar, por isso, agradeço à Sara Almeida da CMO por disponibilizar algumas fotografias!


Workshop de Iniciação à Observação e à Fotografia de Fauna

No primeiro workshop fomos até ao Lagoas Park. Para quem não conhece o Lagoas Park ele encontra-se rodeado de vegetação, e possui vários lagos que acabam por transmitir uma sensação de calma e de estarmos no meio da natureza. Embora tenha a autoestrada mesmo à frente, o barulho e movimento dos carros não incomoda alguns dos seus habitantes. E por isso, é um local onde é possível observar diversas espécies.

O workshop começou com ligeiros problemas que como qualquer biólogo foram rapidamente resolvidos. A parte teórica passou para o final do workshop de forma a aproveitarmos o excelente fim de tarde. Ao começarmos pela parte prática foi possível observar diversas espécies antes do anoitecer. As aves foram as espécies mais observadas, com diversas espécies a procurar beber água nos diversos lagos que existem. Foram observadas duas espécies de alvéolas, e vários pintassilgos a tomar banho. Foi observado um maçarico-das-rochas ao longo do maior lago e diversos migradores como o papa-moscas-preto.


Debaixo de cada pedra existe um tesouro por descobrir

Os participantes tiveram oportunidade de observar mais de perto várias rãs-verdes, compreender a importância dos anfíbios nos ecossistemas e ainda observar diversos coelhos que saiam das suas tocas à procura de alimento aos últimos raios de luz.

Mas a surpresa do dia estava ainda para chegar. Como é tradição gosto de levantar pedras à procura de animais interessantes, sejam anfíbios, invertebrados ou répteis. E assim foi, depois de levantar diversas pedras eis que debaixo de uma estava uma pequenina cobra-de-água-viperina! E assim ficámos cerca de meia hora a falar sobre as cobras e a desmistificar alguns dos mitos mais enraizados na nossa cultura.



Lista de espécies observadas

  • Alvéola-branca – Motacilla alba

  • Alvéola-cinzenta – Motacilla cinerea

  • Cobra-de-água-viperina – Natrix maura

  • Coelho-bravo – Oryctolagus cuniculus

  • Estorninho-preto – Sturnus unicolor

  • Galinha-d'água – Gallinula chloropus

  • Garça-boeira – Bubulcus ibis

  • Maçarico-das-rochas – Actitis hypoleucos

  • Melro-preto – Turdus merula

  • Papa-moscas-preto – Ficedula hypoleuca

  • Pardal-dos-telhados – Passer domesticus

  • Pintassilgo – Carduelis carduelis

  • Pisco-de-peito-ruivo – Erithacus rubecula

  • Pombo-doméstico – Columba livia

  • Rã-verde – Pelophylax perezi

  • Rabirruivo-preto – Phoenicurus ochruros

  • Rola-turca – Streptopelia turtur

  • Toutinegra-de-barrete-preto – Sylvia atricapilla

  • Toutinegra-de-bigodes – Sylvia cantillans

  • Verdilhão – Chloris chloris