• Diogo Oliveira

Tapada da Ajuda, Lisboa | Espaços para Fotografar

O QUE É

A Tapada da Ajuda teve origem na Tapada Real de Alcântara que desde o séc. XVII era usada como parque de caça privado da família real. Em 1910, com a implantação da República, este espaço passa a servir para o ensino da agricultura e silvicultura do Instituto Superior de Agronomia. Na Tapada salvaguarda-se e valoriza-se um património que constitui um espaço verde de referência na cidade, conciliando o ensino e a investigação com o recreio, educação ambiental, lazer e conservação da natureza. Para além da sua vocação de ensino e investigação, os 100 hectares da Tapada possuem um elevado valor paisagístico e ecológico devido, em grande parte, à enorme variedade da ocupação do solo: para além de uma reserva botânica há floresta, jardins, hortas, pomares, olivais, culturas arvenses e vinhas, de excepcional importância por serem as únicas em Lisboa. A enorme diversidade de ocupação do solo juntamente com a proximidade da Tapada da Ajuda com o parque florestal de Monsanto proporciona habitats únicos para espécies animais dentro da cidade de Lisboa, podendo observar-se mais de uma centena de espécies, com particular destaque para as aves.


QUANDO VISITAR

Todo o ano, no entanto, durante o período de aulas os espaços da Tapada podem apresentar mais movimento. O que pode ser prejudicial para observar algumas espécies. O portão que dá para a rua do Jau está aberto 24 horas, podendo o acesso ser feito de carro (mediante o pagamento da entrada) ou a pé (gratuito). Existem também vários cafés com esplanada, que podem estar encerrados fora do período de aulas.


COMO CHEGAR

O acesso pode ser feito por um de três portões, no entanto, deve consultar o website do ISA para confirmar o horário de funcionamento (link), para lá chegar pode colocar no GPS as seguintes coordenadas: 38°42'22.7" N 9°10'57.3" O ou 38.706306, -9.182571, ou seguir o link para o google maps.