• Diogo Oliveira

Missão: Truques para Fotografar a Rela-meridional, Anfíbios de Portugal

A rela-meridional (Hyla meridionalis) pode facilmente atingir os 5 cm de comprimento e ser confundida com a sua congénere rela-arbórea (Hyla molleri). A sua coloração é esverdeada, embora possa variar desde o castanho ate ao cinzento, nos flancos apresenta a característica banda escura desde o orifício nasal ate à inserção dos membros anteriores, ao contrário da rela-arbórea em que a banda termina na inserção dos membros posteriores. As fêmeas são usualmente maiores que os machos, no entanto, estes apresentam um grande saco vocal que utilizam durante a época de reprodução.



A sua atividade é noturna e por vezes crepuscular, durante a época de reprodução pode ser observada durante o dia. O período reprodutor vai desde fevereiro a abril, e os machos agrupam-se, cantando em coro. As fêmeas depositam cerca de 1000 ovos por entre a vegetação aquática, as larvas eclodem pouco tempo depois e passados 3 meses já se metamorfosearam em adultos, mas apenas atingem a maturidade sexual aos 3-4 anos e podem viver ate aos 10 anos. Alimentam-se de invertebrados, e as larvas de matéria vegetal e detritos. Habita zonas húmidas com abundante vegetação, como charcos, pântanos, lagos, lagoas e poços.