• Diogo Oliveira

Artigo: Guarda-rios, Aves de Portugal

O guarda-rios ou martim-pescador, de nome científico Alcedo atthis, é uma belíssima ave por vezes denominada de clarão azul. Com rápidos batimentos de asas, ele sobrevoa a água de rios rapidamente, a sua coloração azul-esverdeada, na coroa, dorso e asas, e um maravilhoso azul-cobalto, no uropígio e cauda, dão a sensação de que um clarão azul passou por nós.


Guarda-rios (Alcedo atthis) numa ribeira da região de évora. As suas tonalidades alteram consoante a altura e intensidade do sol. As fotografias são todas do mesmo indivíduo.

É o único guarda-rios europeu e habita quase toda a Europa, existindo 7 subespécies conhecidas. Possui apenas 16 centímetros de comprimento pesando umas meras 35 gramas. Em Portugal estima-se que existam entre 2.000 a 10.000 pares reprodutores, no entanto, esta espécie é observada a "guardar" quase todos os rios portugueses. É uma ave pequena e com inconfundíveis plumagens de cores vivas mas muito veloz e ativo.

Alimenta-se de pequenos peixes, de invertebrados aquáticos (como as ninfas de libélulas e ocasionalmente os adultos de libélulas), de anfíbios e de crustáceos, embora a maioria do seu alimento sejam pequenos peixes. Para os capturar, mergulha utilizando o seu longo e afiado bico, partindo de um poleiro sobranceiro à água, ou mais raramente, a partir do ar (pairando sobre a água). Consegue mergulhar atrás dos peixes, mas não ultrapassa os 25 centímetros de profundidade, devido à sua flutuabilidade natural e fortes batimentos das asas ele consegue emergir rapidamente da água. É fundamental que os pequenos peixes se desloquem à superfície da água para o guarda-rios os conseguir capturar. Depois de serem capturados, o guarda-rios leva as suas presas para o seu poiso e bate-as repetidamente contra um ramo, antes de as engolir. As partes não digeridas são regurgitadas em forma de esferas.

Guarda-rios (Alcedo atthis) numa ribeira da região de évora. As suas tonalidades alteram consoante a altura e intensidade do sol. As fotografias são todas do mesmo indivíduo.

Cada casal reprodutor ocupa um território de 1 quilómetro ao longo das margens de um rio. Possuem rituais de acasalamento elaborados e que incluem espetaculares voos acrobáticos e a oferta mútua de peixes imediatamente antes da cópula. Os laços entre o casal mantêm-se ao longo da época de reprodução, e ambos os progenitores incubam os ovos e cuidam dos pintos durante 4 semanas, até estes estarem prontos a abandonarem o ninho.


Curiosidade: Nas latitudes mais elevadas, onde os rios congelam durante quase todo o Inverno, o guarda-rios é obrigado a migrar para regiões mais quentes, em Portugal ele é residente (não migra).


Para mais fotografias consultar a galeria desta espécie no link: GALERIA GUARDA-RIOS


Guarda-rios (Alcedo atthis) numa ribeira da região de évora.