top of page

Expedição única para fotografar vida selvagem usando abrigos portáteis.

Fotografia em Abrigos Portáteis

Diga-nos o que pretende e nós iremos tratar de tudo o resto, para que tenha apenas de se preocupar em fotografar.

até 4 pessoas

A FOTOGRAFIA EM ABRIGOS PORTÁTEIS É UMA ABORDAGEM VERSÁTIL E DINÂMICA QUE PERMITE AOS FOTÓGRAFOS ADAPTAR-SE RAPIDAMENTE AO AMBIENTE E ÀS MOVIMENTAÇÕES DA FAUNA. COM ESTES ABRIGOS, É POSSÍVEL EXPLORAR DIFERENTES LOCAIS E CENÁRIOS, AUMENTANDO AS OPORTUNIDADES DE CAPTURAR IMAGENS ESPETACULARES.

Os abrigos portáteis são estruturas leves e fáceis de montar, desenhadas para oferecer aos fotógrafos de vida selvagem a máxima flexibilidade e mobilidade. Ideais para diversas situações, estes abrigos permitem uma rápida adaptação às condições do terreno e às necessidades específicas da sessão fotográfica. Eles são construídos com materiais que garantem camuflagem eficaz e conforto durante a sessão, possibilitando a aproximação discreta aos animais que pretendemos fotografar. Além disso, os abrigos portáteis permitem a observação prolongada e a captura de momentos únicos, com um impacto mínimo sobre o ambiente natural.

Diga-nos o que gostaria de fotografar

Alguns exemplos: Passeriformes, Abelharucos, Guarda-rios, Veados.

Sagres e Quinta do Lago DOP08030.jpg

Diogo Oliveira

Guia

3586360_email_envelope_mail_send_icon copy.png
6214706_handset_logo_telephone_viber_icon copy 2.png

+351 918 134 170

(Chamada para rede móvel nacional)

WhatsApp-Logo.wine (1).png
Mapas Portateis.png
  • Manhã
    À chegada, o Diogo irá receber-te no ponto de encontro previamente definido. Depois de reunidos todos os participantes, iremos começar a nossa atividade. No período da manhã iremos realizar um pequeno percurso pedestre até ao lago principal da Quinta do Lago, onde Diogo irá explicar as diferentes técnicas para fotografar as aves neste local. Iremos procurar as diferentes espécies que ocorrem nesta zona. Depois do almoço iremos fazer uma caminhada mais longa, procurando fotografar outras espécies que também ocorrem por aquela zona. Em especial na zona das salinas, e junto ao estuário. Alimentação: - Dormida: -
  • Dia 2 - Quinta do Lago e Quinta do Marim
    Regressamos à nossa aventura no mesmo local que terminámos no dia anterior, explorando novamente a zona do lago principal logo ao nascer do dia para aproveitar o período mais calmo do dia e quando as aves apresentam maior atividade. Logo após o almoço e já dentro da Quinta do Marim, seguimos rumo às diferentes salinas que existem, para contemplar os caranguejos-violinistas e as diferentes aves que ali procuram alimento. Toda a quinta do Marim é um espaço extraordinário e que remonta ao período dos primeiros parques e reservas naturais que surgiram em Portugal. Onde existe um centro de recuperação de fauna. Alimentação: - Dormida: -
  • O que esperar
    Nesta saída de dois dias iremos procurar por diversas espécies de aves aquáticas que podem ser observadas e fotografadas na região. Teremos um briefing rápido e haverá tempo para fazer perguntas. Também haverá muito tempo para conversar na caminhada até ao diferentes locais. ​ Iremos percorrer uma trilha e passadiços em madeira, que nos irão guiar ao longo do estuário da ria formosa, permitindo fotografar diferentes espécies pelo caminho. Para evitar perturbar as aves iremos realizar parte do percurso em silêncio, enquanto os participantes fotografam os animais. ​ Chegados aos locais definidos iremos passar algumas horas a fotografar as diversas aves naquele local, iremos realizar algumas caminhadas mais longas de forma a passar por outros pontos de interesse. Deve considerar levar roupa adequada para dias ventosos e calçado adequado para uma longa caminhada. ​ As temperaturas em maio podem ser imprevisíveis. Manhãs geladas podem dar ótimas fotografias, mas podem ficar frias, especialmente quando ficamos parados por longos períodos de tempo. Irei dando atualizações do clima antes do saída, mas recomendo trazer camadas extras.

Acompanhamento do líder ONWILD durante todo o passeio;

Deslocações entre os pontos do programa;
Atividades e visitas descritas no programa (a definir);

Seguro;

INCLUI:

Deslocação para o ponto de partida;

Alojamento durante todo o programa;

Alimentação durante todo o programa (a definir);
Seguro pessoal;
Atividades não especificadas;
Extras pessoais.

EXCLUI:

RESUMO DA SAÍDA

Local

Portugal

Melhor época do ano

Abril a Outubro

Duração

1 a 5 dias

Deslocações

Incluídas entre pontos do programa

Participantes

Min: 1 | Máx: 4

Idiomas

Português e Inglês

Dormidas

Não incluídas

Voos

Não incluídos

Nível de Experiência

Todos são bem-vindos, embora a saída esteja destinada a fotógrafos com câmaras reflex (com ou sem espelho) e tele-objetivas, e com experiência na fotografia de vida selvagem. Recomendo que tenha alguma familiaridade com sua câmara, pois não conheço todos os modelos existentes e poderá ter de alterar alguma definição para experimentar alguma técnica nova.

Antes da saída, no briefing pré-saída e durante a caminhada, terá oportunidade para discutir as configurações, irei dar diversas dicas para aproveitar ao máximo a saída e possui liberdade para colocar qualquer questão.

Equipamento necessário

O participante deve trazer o seu próprio equipamento, incluindo:

DOP onwild 2022 branco.png

Fotografia com recurso a
Abrigos Portáteis

até 4 participantes

com Diogo Oliveira

Para inscrições, preencher o formulário ao lado ou enviar um e-mail com todas as informações para info@onwild.net

FAQs
  • Manhã
    À chegada, o Diogo irá receber-te no ponto de encontro previamente definido. Depois de reunidos todos os participantes, iremos começar a nossa atividade. No período da manhã iremos realizar um pequeno percurso pedestre até ao lago principal da Quinta do Lago, onde Diogo irá explicar as diferentes técnicas para fotografar as aves neste local. Iremos procurar as diferentes espécies que ocorrem nesta zona. Depois do almoço iremos fazer uma caminhada mais longa, procurando fotografar outras espécies que também ocorrem por aquela zona. Em especial na zona das salinas, e junto ao estuário. Alimentação: - Dormida: -
  • Dia 2 - Quinta do Lago e Quinta do Marim
    Regressamos à nossa aventura no mesmo local que terminámos no dia anterior, explorando novamente a zona do lago principal logo ao nascer do dia para aproveitar o período mais calmo do dia e quando as aves apresentam maior atividade. Logo após o almoço e já dentro da Quinta do Marim, seguimos rumo às diferentes salinas que existem, para contemplar os caranguejos-violinistas e as diferentes aves que ali procuram alimento. Toda a quinta do Marim é um espaço extraordinário e que remonta ao período dos primeiros parques e reservas naturais que surgiram em Portugal. Onde existe um centro de recuperação de fauna. Alimentação: - Dormida: -
  • O que esperar
    Nesta saída de dois dias iremos procurar por diversas espécies de aves aquáticas que podem ser observadas e fotografadas na região. Teremos um briefing rápido e haverá tempo para fazer perguntas. Também haverá muito tempo para conversar na caminhada até ao diferentes locais. ​ Iremos percorrer uma trilha e passadiços em madeira, que nos irão guiar ao longo do estuário da ria formosa, permitindo fotografar diferentes espécies pelo caminho. Para evitar perturbar as aves iremos realizar parte do percurso em silêncio, enquanto os participantes fotografam os animais. ​ Chegados aos locais definidos iremos passar algumas horas a fotografar as diversas aves naquele local, iremos realizar algumas caminhadas mais longas de forma a passar por outros pontos de interesse. Deve considerar levar roupa adequada para dias ventosos e calçado adequado para uma longa caminhada. ​ As temperaturas em maio podem ser imprevisíveis. Manhãs geladas podem dar ótimas fotografias, mas podem ficar frias, especialmente quando ficamos parados por longos períodos de tempo. Irei dando atualizações do clima antes do saída, mas recomendo trazer camadas extras.
OUTROS TOURS PERSONALIZÁVEIS
FIQUE A CONHECER-ME MELHOR

Sobre Diogo Oliveira

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube

Diogo Oliveira é biólogo, fotógrafo de vida selvagem profissional, escritor, palestrante e educador ambiental com uma elevada experiência e que passa a sua vida a fotografar os mais fabulosos animais que existem no mundo. Desde que começou a viajar em tempo integral em 2021, já visitou mais de 100 locais diferentes e colaborou com grandes empresas, marcas, ONGs e agências de turismo.